Ultimas

TV Digital

O
 presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou em 29 de junho de 2006, no Palácio do Planalto, decreto que define o regime de transição da televisão analógica brasileira para o sistema digital. Na ocasião, estiveram reunidos representantes dos governos brasileiro e japonês, inclusive o ministro do Interior e das Comunicações, Heiko Takenaka; e empresários da indústria eletro-eletrônico e das emissoras.

“Com essa decisão, ao invés de simplesmente comprarmos os direitos de uma televisão digital, decidimos criar o Sistema Brasileiro de Televisão Digital, com características brasileiras, um projeto não apenas para aqueles que podem pagar por um serviço a cabo ou por satélite”, afirmou, em discurso durante a cerimônia, o ministro das Comunicações, Hélio Costa.

O decreto estabelece prazo de 10 anos para que toda transmissão terrestre no País seja digital. Nesse período, os sinais analógicos e o digital serão transmitidos simultaneamente. O consumidor, caso decida desfrutar das vantagens da nova tecnologia, deverá trocar de aparelho ou comprar um adaptador. Senão, poderá continuar com a mesma tevê que tem hoje.

“Temos um parceiro de primeira qualidade e estamos com o melhor sistema de televisão digital do mundo, como reconhecem os próprios concorrentes”, discursou o empresário e conselheiro da Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletro-eletrônicos (Eletros), Eugênio Staub. “É preciso registrar o papel do ministro Hélio Costa nesse processo; colocou o tema na agenda e nos fez chegar até o dia de hoje.”

Staub atua na indústria eletro-eletrônica há mais de 40 anos, é sócio-fundador e foi o primeiro presidente da Eletros e participa como membro do Conselho de Empresários da América Latina. “O Consumidor brasileiro, quando o sistema for ao ar, será atendido de forma econômica e tecnicamente consistente”, comentou o empresário.

TV Digital - proposta em debate
Um passo importante que o País está dando para a inclusão digital é o desenvolvimento da TV digital brasileira, para que cada um de nós possa ter uma televisão com tecnologia superior à que existe nos dias de hoje, com uma qualidade melhor de imagens e sons e com outros serviços, inclusive navegação na Internet.

No mundo, existem atualmente três tipos de TV digital, sendo um produzido nos Estados Unidos, outro no Japão e um terceiro na União Européia.

No Brasil, o Governo decidiu realizar uma pesquisa para ter sua própria tecnologia para a TV digital, com o objetivo de escolher o padrão mais adequado à nossa realidade, uma vez que somos um País menos desenvolvido.

Para isso, Governo, universidades e centros de pesquisa estão analisando a melhor forma de desenvolver o Sistema Brasileiro de TV digital em um processo que envolve vários outros setores da sociedade, como indústrias, produtores de televisores e componentes e sociedade civil. Contamos também com a sua análise, envie sua sugestão, crítica ou opinião para tvdigital@mc.gov.br.

(Versão. PDF)
(Versão. DOC)


 
Copyright © 2014 CuritibaHD
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates